Blog

By On January 01

Policial extremamente operacional, membro do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), do Distrito Federal, Paulo Thiago desde cedo demonstrou o gosto pela luta.  O caveira, como é conhecido no mundo do MMA, fez a sua estreia profissional no Storm Samurai 8 em 2005. Ele lutou com Ricardo Petrucio e venceu o combate por finalização no 3º round. Suas três lutas conseguintes foram disputadas em uma mesma noite, no Grand Prix Planaltina, onde venceu todas as três lutas por finalização e se tornou o vencedor do torneio. Depois de mais duas vitórias, Paulo assinou com oJungle Fight. Ganhou quatro lutas seguidas no evento até sua contratação pelo Ultimate Fighting Championship.

Mais tarde, em 21 de fevereiro de 2009 fez sua estreia no UFC que ficou marcada por uma vitória de virada sobre Josh Koscheck no UFC 95. Thiago ganhou a luta por nocaute com um uppercut direito e um gancho de esquerda. Depois da luta, Thiago recebeu o prêmio de Knockout da Noite.

Thiago teve sua segunda luta no UFC contra o candidato ao cinturão dos meio-médios e companheiro Koscheck,Jon Fitch. A luta ocorreu no UFC 100. Esta foi a primeira luta do Thiago no Estados Unidos, a qual perdeu por decisão unânime. A diferença de experiência era visível mas mesmo assim Paulo resistiu às tentativas de finalização, quase encaixando uma guilhotina no começo da luta, porém não foi o bastante para conter a amarração de Fitch.

Paulo derrotou o recém-chegado do UFCJacob Volkmann noUFC 106. Apesar de ter nitidamente mantido a vantagem em pé, o wrestler americano mostrou ser mais versátil como grappler quase finalizando Paulo em um estrangulamento. Embora tenha sido uma luta difícil, Paulo impressionou os jurados com dois knockdowns em cima de seu oponente e venceu pordecisão unânime.

A quarta luta de Paulo no octagon do UFC, foi marcada para ser uma revanche contra Josh Koscheck em UFC 109. No entanto, Koscheck foi cortado após sofrer uma lesão não revelada. Koscheck foi substituído pelo seu companheiro de equipeMike Swick. Thiago venceu por finalização no segundo round com um Brabo Choke e ganhou o prêmio de Finalização da Noite. Foi a primeira derrota por finalização na carreira de Swick.

- UFC 115 - contra o lutador dinamarquês Martin Kampmann, Thiago foi dominado durante os três rounds tanto em pé quanto no chão, onde por várias vezes evitou guilhotinas e triângulos mostrando o valor de sua faixa preta de Jiu-Jitsu, Kampmann ainda acertou uma boa sequência no segundo round. No final derrota por decisão unânime, essa foi a segunda derrota de Thiago.

- UFC 121, contra o vencedor da primeira temporada do The Ultimate Fighter, Diego Sanchez. Na luta Paulo começou trocando melhor que o americano que só buscava derrubar, Paulo venceu o round. No segundo e terceiro round, Sanchez conseguiu derrubar Paulo que conseguiu uma raspada e algumas posições de Finalização porém defendidas por Sanchez que acabou virando a luta e vencendo por decisão unânime.

- UFC 134: Silva vs. Okami realizado no Rio de Janeiro, seu adversário foi David Mitchell que foi derrotado por Thiago por decisão unânime. Thiago entrou ao som da música Tropa de Elite da banda Tihuana. “A torcida me arrepiou! Lutei por ela. Me emocionei demais. Gritaram ‘Caveira, faca na Caveira!’. Foi algo tocante. O Brasil se apegou ao Bope. Os gritos de ‘Caveira’ não eram apenas para mim, eram direcionados a todos os policiais. É uma escola de guerreiros e de lá virão outros lutadores”.

- UFC Fight Night: Belfort vs. Henderson II. Após levar uma joelhada, Thiago bateu, demonstrando desistência. Thiago também foi derrotado pelo russo Gasan Umalatov em 31 de Maio de 2014 no UFC Fight Night: Miocic vs. Maldonado por decisão unânime.

By On January 01

Gabriel Lott, Policial experiente da Policia Civil do Estado do Rio de Janeiro, soube de sua missão pessoal assim que ingressou no Exercito Brasileiro. Lá descobriu que a função de servir e proteger são pra poucos escolhidos e neste momento já saberia qual profissão iria desempenhar ao pedir baixa. Formado em educação física, foi também no exército que descobriu o paraquedismo, servindo numa tropa de elite como PQD desde 1997. Logo após seus primeiros saltos, resolveu fazer o curso civil de salto livre, tendo grande diferença do paraquedismo militar, no qual o salto enganchado e com paraquedas redondo não o dava a liberdade da queda livre.

Sniper da equipe Falcão do C.O.R.E (Coordenadoria de Recursos Especiais), unidade de operações especiais da PCERJ, Lott soube de sua missão pessoal assim que ingressou no Exercito Brasileiro, lá descobriu que a função de servir e proteger são pra poucos escolhidos, e neste momento já saberia qual profissão iria desempenhar ao pedir baixa. Formado em educação física, foi também no exercito que descobriu o paraquedismo, servindo numa tropa de elite como PQD desde 1997. Logo apos seus primeiros saltos, resolveu fazer o curso civil de salto livre, tendo grande diferença do paraquedismo militar, no qual o salto enganchado e com paraquedas redondo não o dava a liberdade da queda livre.

Desde então já tinha a vontade de fazer BASEjump, mas o acesso ao esporte era muito restrito na época e por isso conseguiu iniciar somente alguns anos depois, sendo logo apos esse inicio já estava saltando das pedras com a famosa "Roupa de Morcego" ou Wingsuit. Começou a participar de campeonatos e logo de cara teve um ótimo resultado no mundial de wingsuit (WWR) word Wingsuit Race ficando com terceiro lugar na categoria “geral” e Segundo lugar na categoria “distancia”.

 

Em 2014, mesmo a frente de centenas de operações com o C.O.R.E, época em que a segurança publica do Rio de Janeiro estava em crise, a Guerra contra os cartéis de drogas eram diárias, Lott não deixava de treinar, tanto técnicas táticas policiais como aprimoramento da sua paixão como Basejumper, Gabriel Lott atualmente esta com PROGRAMA ABISMO CANAL OFF – GLOBOSATem escalas com treinamento junto a Policial Civil do estado do Rio de Janeiro.

 - Salto como Cameraflyer do Luigi Cani (principal nome do esporte mundial).

- Salto na travessia da Baía de Guanabara exibido nos programas Caldeirão do Huck, Esporte Espetacular e Canal Off.

- Salto voando ao lado do Dedo de Deus exibido nos programas Fantástico e Canal Off e diversos outros programas televisivos.

- Salto duplo de paraquedas com a atriz Julia Lemertz para a novela Em Família.

- Salto duplo de paraquedas com a Xuxa.

- Salto duplo de paraquedas para o quadro “Mulheres 5.0” do programa Fantástico, entre outros.

By On January 01

Eduardo Betini iniciou sua carreira como Policial Federal no Mato Grosso do Sul, atuando na área de entorpecentes. Trabalhou no combate ao crime organizado e em operações de inteligência. É instrutor de tiro e defesa pessoal da Academia Nacional de Polícia, tiro tático, armamento e munição e imobilizações e táticas na Força Nacional de Segurança Pública. Além disso atua como instrutor de uso progressivo da força da secretaria nacional de Segurança Pública e instrutor em diversas cadeiras no Comando de Operações Táticas.

Foi por anos, membro do COT (Comando de Operações Táticas), em seguida trabalhou na Coordenação de Aviação Operacional da Polícia Federal - CAOP, em Brasília - DF integrado ao grupo de atiradores de precisão (sniper) desde 2004.

Além das qualificações de Agente da Polícia Federal, Eduardo Betini, também é autor de diversos livros na área operacional, dentre eles o conhecido COT - "Charlie Oscar Tango" e o Retomada do Complexo do Alemão.

Atualmente trabalha como Agente de Polícia Federal, no NEPOM - PR.

Cursos realizados:  

- Curso de Formação de Agente de Polícia Federal (ANP).

- Curso de Operações Táticas (COT/DPF).

- Curso de Capacitação em Técnicas e Meios Especiais para Estrangeiros (GEO/Espanha), Combatente de Montanha (EB).

- Curso de Operações Especiais Policiais - COESP (BOPE/PMERJ).

- Curso Expedito de Mergulho Autônomo - CExpMAUT (Marinha do Brasil).

- Curso de Atirador de Precisão (COT/ANP), Curso de Instrutor de Armamento e Tiro (ANP).

- Curso de Instrutor de Defesa Pessoal (ANP) e programa de treinamento com o grupo GSG9, da Polícia Federal da Alemanha.

By On January 01

Victor Bomfim Monteiro, ou CAVEIRA XII, começou cedo no combate. Aos 18 anos alistou-se no exército para realizar o sonho de se formar Oficial da Armas de Infantaria do Exército Brasileiro, sendo o 2º Colocado da sua turma. Comandou o Pelotão de Operações Especiais (PelOpEs) do 3º Batalhão de Infantaria e esteve em Operação Real a frente do seu pelotão durante ocupação do Exército nas favelas cariocas.

Serviu também no 1º Batalhão de Polícia do Exército onde realizou os Estágios de Lutas, Segurança e Proteção de Autoridades e Motociclista Militar (Batedor) onde obteve o 1º lugar. No 1º BPE comandou além do Pelotão de Polícia do Exército, várias escoltas e ainda, participou da equipe de segurança pessoal de várias autoridades civis e militares entre elas o Presidente e o Vice-Presidente da República.

Em 2009, após de formar em Direito, pediu baixa do Exército Brasileiro para incorporar como Oficial na Polícia Militar de Santa Catarina, se formando no Curso de Formação de Oficiais da instituição. Em 2013 foi a Rondônia realizar o seu sonho de ser tornar um Operações Especiais, sendo um dos dez alunos -dos 35 que iniciaram - a completar o IV Curso de Operações Especiais da Polícia Militar de Rondônia, se tornando o 30º Caveira de Sangue da História (denominação dada aos Operações Especiais formados em Rondônia).

Dentro da Área de Operações Especiais, se formou Escalador Militar (EBCM/EB), Paraquedista Operacional (BOPE-PMDF), Mergulhador Policial (BOPE-PMDF), Aplicações Táticas (BOPE-RJ), Treinamento na Selva (EAVS/ EB), Operações Rurais (CPAR/BOPE-MT).

Na sua vida civil tenta aliar seus treinamento em Operações Especiais com diversão, escalando, saltando de paraquedas ou mergulhando, áreas onde tem formação tanto militar quanto civil. Mesmo se dedicando a estes esportes nunca deixou de praticar o seu esporte favorito e que pratica a mais de duas décadas: o Bodyboard. Local de Itacoatiara, considerada a onda mais pesada do Brasil, foi lá que este Caveira desenvolveu seu instinto de busca por adrenalina através dos esportes radicais, confrontando as ondas grandes e potentes do pico e aprendeu a manter o controle emocional mesmo em situações críticas.

Funções exercidas:

- Comandante do PelOpEs (Pelotão de Operações Especiais) do 3º Batalhão de Infantaria.

- Comandante do Pelotão de Apoio da 1ª Companhia de Fuzileiros do 3º Batalhão de Infantaria.

- Comandante da SUOpEs (Subunidade de Operações Especiais) do 3º. Batalhão de Infantaria.

- Chefe da Secretaria do 3º Batalhão de Infantaria.

- Comandante do 1º Pelotão de Polícia da 2ª Cia PE / 1º BPE.

- Comandante do Pelotão de Escolta da Cia Escolta e Guarda / 1ºBPE.

- Presidente do Diretório Acadêmico Tiradentes.

- Comandante do Setor Sul da 3ªCia/4ºBPM.

- Sub Comandante do Grupo COBRA (BOPE/PMSC).

- Comandante de Pelotão do CHOQUE (PMSC).

Condecorações Outorgadas

De Associações de Ex-Combatentes:

- “Medalha Sangue dos Heróis”

Associação dos Ex-Combatentes do Brasil – Seção Nova Iguaçu – RJ.

- “Medalha Jubileu de Ouro da Vitória na II Guerra Mundial”

Associação dos Ex-Combatentes do Brasil – Seção Rio de Janeiro – RJ.

- “Medalha da Legião do Mérito da FEB”

Associação dos Ex-Combatentes do Brasil – Seção Nova Iguaçu – RJ.

- “Medalha Marechal Falconière”

Associação Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira – Florianópolis – SC.

De Associações de Missões de Paz do Brasil pela ONU:

- “Medalha Tributo ao FAIBRÁS”

Destacamento Brasileiro da Força Internacional de Paz em São Domingos Organização dos Estados Americanos (OEA) – Rio de Janeiro, RJ.

- “Medalha Sentinela da Paz”

Associação dos Boinas Azuis da ONU – Joinville, SC.

- “Medalha Soldado da Paz”

Associação Brasileira de Integrantes do Batalhão Suez – Porto Alegre, RS.

- “Medalha Soldado da Paz”

Associação Brasileira de Integrantes do Batalhão Suez – Porto Alegre, RS.

- “Medalha Internacional dos Veteranos das Nações Unidas e Estados Americanos – Prêmio Nobel da Paz 1988”

Organização Brasileira dos Veteranos das Nações Unidas e Estados Americanos (OEA) – Rio de Janeiro, RJ.

- “Medalha Esplendor dos Heróis da Paz”

Associação Brasileira de Integrantes do Batalhão Suez/PB – João Pessoa, Paraíba, RJ.

- “Medalha Cinquentenário das Forças de Paz do Brasil”

Associação Brasileira das Forças Internacionais de Paz da ONU - SP – São Paulo, SP.

- “Medalha Internacional dos Veteranos das Nações Unidas e Estados Americanos”

Organização Brasileira dos Veteranos das Nações Unidas e Estados Americanos – Rio de Janeiro, RJ.

Da União dos Contabilistas Católicos (UCC):

- “Medalha Ordem do Mérito Contábil – Grau Oficial”

União dos Contabilistas Católicos – Rio de Janeiro, RJ.

Da Federação das Academias de Letras e Artes do Estado de São Paulo

- “Medalha Cruz Acadêmica”

Federação das Academias de Letras e Artes do Estado de São Paulo – São Paulo, SP.

Do Exército Brasileiro

- “Medalha Comemorativa do Sexagenário de Criação da Polícia do Exército”

Ministério da Defesa, Exército Brasileiro, 1º Batalhão de Polícia do Exército – Rio de Janeiro, RJ.

Carregando...